wrapper


Por Andressa Guimarães

Nessa quinta-feira, dia 13 de fevereiro, o diretor administrativo-financeiro da Fundação CDL Pró-Criança, Moacir Muzzi, e colaboradores da entidade participaram do Café Empresarial: “Políticas públicas de trabalho e renda para jovens aprendizes”, com a Auditora Fiscal do Trabalho e representante do Ministério da Economia, Christiane Barros. O evento foi realizado das 9h às 11h30, na Prefeitura de Nova Lima e contou com a presença do prefeito da cidade Vitor Penido e do vice-prefeito João Marcelo Dieguez Pereira, além de vereadores e representantes das Secretarias Municipais, dos Conselhos da Criança e do Adolescente e Tutelar, do Ministério Público, de entidades formadoras da aprendizagem, empresas privadas e jovens aprendizes.
O evento teve como objetivo dar oportunidade às entidades para dialogar, debater, tirar dúvidas, contribuir e influenciar avanços na política pública para o jovem no mundo do trabalho. Segundo a Auditora Fiscal do Trabalho e representante do Ministério da Economia, Christiane Barros, “facilitar o ingresso do jovem no mundo do trabalho sem comprometer os seus estudos é muito mais que estar cumprindo uma política pública. É também contribuir para que a cidade onde estamos instalados seja melhor por causa desse trabalho de formação de jovens aprendizes, por estarmos colaborando com a justiça social, desenvolvimento humano e agregando valor às empresas locais”.

Christiane apresentou estatísticas cujos dados mostram que cerca de 47 % dos aprendizes permanecem trabalhando após o término do contrato de aprendizagem, ou seja, permanecem numa relação empregatícia formal no mundo do trabalho, sendo que, desses, 21% permanecem na mesma empresa e os demais são contratados por outras empresas. Ou seja, esses dados demonstram que a aprendizagem realmente contribui para a formação profissional dos jovens e para a conquista de um emprego formal, com carteira de trabalho assinada.

Christiane relata que trabalha há 24 anos com o combate ao trabalho infanto-juvenil e com a promoção da aprendizagem que, segundo ela, “é uma das formas mais efetivas de combate ao trabalho infanto-juvenil, pois, com a aprendizagem, proporcionamos aos jovens a oportunidade de realizarem um trabalho formal, com carteira assinada, além de uma formação técnico-profissional e a aquisição de experiência no mercado de trabalho”. Em sua fala, Christiane destacou que “ao entrar no mercado de trabalho, os jovens têm oportunidade de percepção de um outro mundo de possibilidades que antes eles não conheciam. Existem relatos de jovens que nunca tinham andado de escada rolante, elevador, etc. E, quando ingressam em uma empresa, os jovens são expostos a outras realidades, ampliam sua visão de mundo, convivem com pessoas diferentes e, com isso, passam a almejar coisas que antes nem sequer sabiam que poderiam querer, pois não sabiam que existiam. Por isso, defendo tanto a aprendizagem, pois sei como ela realmente provoca mudanças profundas na realidade dos jovens e dá a eles a oportunidade de saírem da realidade onde estão e almejarem coisas novas, além de proporcionar possibilidade real de ascensão financeira, socioeconômica e até mesmo de classe social”.



Conheça a Fundação CDL

A História da Fundação CDL Pró-Criança começou em 1986, com a iniciativa de empresários do comércio, ligados à CDL/BH que resolveram se mobilizar em torno dos problemas que afetavam a vida das crianças de Belo Horizonte.

A entidade cumpre sua missão de levar igualdade de oportunidades às pessoas e contribuir para a construção de um futuro melhor, fortalecendo e exercendo a cidadania.

FCDL News

Dê a um jovem o seu primeiro emprego!
15, 16 e 17 de setembro, a partir das 9 horas
Contrate estagiários por intermédio da Fundação ...